Empresa implanta ETA no modelo BOT
A Sakura Nakaya Alimentos contratou a AcquaFix - empresa especializada em soluções hídricas, coligada à AcquaBrasilis – para implantar na unidade da empresa no bairro de Vila Carrão, na capital paulista, uma estação de tratamento de água (ETA) com capacidade de 2,5 mil m³/mês.
 
 
O contrato entre a Sakura e a AcquaFix foi firmado no modelo Build, Operating and Transfer (BOT). Ou seja, o investimento foi feito pela AcquaFix que será remunerada pela venda da água tratada ao cliente, por m³/mês, pelo prazo contratual. A estação será transferida para a Sakura no final do contrato. “O volume gerado pelo poço profundo, de 125 m, atende integralmente a demanda, assegurando à empresa autonomia em relação
à concessionária”, afirma a engenheira Sibylle Muller, diretora da AcquaBrasilis, que desenvolveu o projeto de tratamento da água.
 
 
Além da ETA, já em operação, foi projetado um novo reservatório de 30 m³, adequado às necessidades de consumo da fábrica. “Em nosso procedimento de gestão, identificamos, há algum tempo, risco de abastecimento de água na fábrica de São Paulo.
 
 
Havia a redução no nível dos reservatórios de água da capital e a compreensão de que o problema não seria equacionado a curto prazo, pois demandava investimentos públicos pesados em infraestrutura”, afirma Paulo Takahashi, diretor comercial da Sakura Nakaya Alimentos.
 
 
Segundo o diretor, a empresa homologou fornecedores capacitados a fornecer água de boa qualidade, principalmente porque se trata de uma empresa de alimentos. “Implantamos um sistema de verificação e monitoramento que assegure a potabilidade e qualidade da água”, diz. Segundo ele, a medida tem trazido economia de custos para a Sakura. “Era uma premissa inicial do projeto, pois sabíamos que haveria um aumento do custo da água fornecida pela Sabesp”, conta. Quanto ao formato de parceria entre as empresas (Sakura e AcquaFix), ele diz que o acordo permitiu uma redução de custo na aquisição deste insumo e assegurou o devido retorno do investimento realizado pela AcquaFix e respectivo lucro operacional. “O formato BOT representou para a Sakura o equacionamento de uma solução para a crise de abastecimento de água, sem a necessidade de investir capital próprio. Gerou redução de custo na aquisição deste insumo e de riscos de vários processos (perfuração de poço, licenciamentos e outorgas, projeto e implantação de ETA, entre outros). Garantiu, portanto, melhor performance operacional, permitindo que a empresa mantenha foco nos seus negócios”, conclui.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017
Fonte: Revista O Empreiteiro
Publicidade
  • app ranking
  • mwm
  • Rankng das Concessionarias
  • Linha do Tempo
  • Guindaste Terex instala ponte metálica

A Revista

- Perfil

- Publicidade

- Assinaturas

Eventos

Contato

Rua Marquês de Paraná, 471
Cep: 05086-010 - sala 10 - Alto da Lapa - São Paulo/SP
Fone: (11) 3895-8590

 

500 Grandes

Edições

 
 
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaoempreiteiro.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - O Empreiteiro - Todos os direitos reservados.
Tendenza Tecnologia