Índia impulsiona geração de energia nuclear
O governo da Índia aprovou medida para aumentar a geração de energia nuclear do país. O movimento está sendo visto como um impulso à sua indústria. A decisão representará acréscimo de cerca de 7 mil MW ao sistema.
 
De acordo com o governo, o país possui hoje capacidade instalada de energia nuclear de 6.780 MW em 22 plantas operacionais, enquanto outros 6.700 MW de energia nuclear deverão entrar em operação até 2021-2022 através de projetos atualmente em construção.
 
Assim, a Índia atende seu compromisso de priorizar o uso de energia limpa no seu mix de energia, como parte da estratégia de crescimento com baixa emissão de carbono.
 
Califórnia fecha vertedouro da barragem de Oroville
 
A Califórnia planeja fechar o vertedouro principal da barragem de Oroville durante o verão nos Estados Unidos. O objetivo e tornálo operacional novamente na próxima estação chuvosa. Este vertedouro é a principal saída de água do lago Oroville, um complexo de meio século que inclui o segundo maior reservatório da Califórnia e a barragem mais alta dos Estados Unidos. O operador da barragem é o Departamento de Recursos Hídricos do Estado.A desativação temporária permitirá que as equipes de construção realizem a maior parte de um projeto de US$ 275 milhões, para reconstruir e fortalecer o vertedouro de concreto de 900 m de comprimento até o dia 1º de novembro.
 
Parte superior do vertedouro começou a enfrentar problemas em fevereiro, causando desgaste na encosta próxima que compõe o segundo vertedouro da barragem. Com isso, as autoridades pediram a evacuação de quase 200 mil pessoas a jusante, que retornaram as suas casas dois dias depois.
 
Um memorando de abril de uma equipe independente nomeada para avaliar as causas do problema apontaram falhas na concepção, manutenção e inspeção dos vertedouros. Vermont propõe limites de
níveis de som de energia eólica
 
A agência reguladora em Vermont, Estados Unidos, está buscando um limite de som aos projetos de energia eólica no Estado.
 
Porém, os defensores das energias renováveis dizem que a regulamentação que a agência pretende adotar é muito restritiva e proibiria o desenvolvimento da energia eólica em Vermont.
 
O movimento ocorre quando o Estado avança com algumas das metas mais agressivas de energia renovável dos EUA. “Esta regra tornará a maioria, se não todos, dos grandes projetos de energia do vento inviáveis em Vermont”, afirmou o Grupo de Pesquisa de Interesse Público do Estado.
 
A regra do Conselho de Serviço Público de Vermont estabeleceria uma restrição de som de 42 decibéis para as turbinas durante o dia e 39 a noite. O padrão atual médio é de 45 decibéis no Estado, até mais silencioso do que o convencional.
 
A regra do conselho também exige que as turbinas maiores sejam recuadas 10 vezes mais de uma residência. A regra proposta está na comissão legislativa para aprovação.
 
O grupo sem fins lucrativos de moradores do Estado para um ambiente limpo, queria um nível de som ainda menor durante o dia. “Poderia ter sido muito melhor, mas é uma ótima melhoria em relação ao que já foi implementado nos grandes projetos de energia eólica”, disse Annette Smith, fundadora do grupo.


segunda-feira, 26 de junho de 2017
Fonte: Revista O Empreiteiro
Publicidade
  • contato internacional
  • app ranking
  • Linha do Tempo
  • Guindaste Terex instala ponte metálica

A Revista

- Perfil

- Publicidade

- Assinaturas

Eventos

Contato

Rua Marquês de Paraná, 471
Cep: 05086-010 - sala 10 - Alto da Lapa - São Paulo/SP
Fone: (11) 3895-8590

 

500 Grandes

Edições

 
 
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaoempreiteiro.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - O Empreiteiro - Todos os direitos reservados.
Tendenza Tecnologia