Aeroportos: concessões em blocos combinando terminais rentáveis e deficitários
Qual a questão central do ponto de vista da estratégia de privatização do sistema aeroportuário no País? Definir em simultâneo sua configuração futura e o papel da Infraero e, assim, avançar com a transferência dos aeroportos para administrações privadas, com capacidade de investir e modernizar os equipamentos.
 
Havendo convergência quanto ao desenho do sistema aeroportuário, seria fundamental definir o papel futuro da Infraero, da disposição dos seus ativos (incluindo suas participações nos cincoaeroportos privatizados entre 2012-13) e do modelo de sua eventual privatização.
 
Na sequência, a nova Infraero seria preparada para privatização com base em um modelo que fundamentalmente tem dois desenhos possíveis: por atividade ou por blocos.
 
Na primeira alternativa, seria celebrada uma parceria com o setor privado de forma que a parte operacional permanecesse com a estatal e a parte comercial fosse transferida. No modelo de blocos, todos os 54 aeroportos comerciais operados e explorados pela Infraero, incluindo aeroportos regionais, seriam agrupados em torno dos aeroportos lucrativos (Congonhas, Santos Dumont, Manaus, Curitiba, Recife, Goiânia e Cuiabá) e privatizados.
 
A ideia seria introjetar competição entre aeroportos ao tornar cada bloco suficientemente atrativo e capaz de
sustentar um programa de investimentos consistente com o planejamento aeroportuário do País.
 


segunda-feira, 26 de junho de 2017
Fonte: Revista O Empreiteiro
Publicidade
  • contato internacional
  • app ranking
  • Linha do Tempo
  • Guindaste Terex instala ponte metálica

A Revista

- Perfil

- Publicidade

- Assinaturas

Eventos

Contato

Rua Marquês de Paraná, 471
Cep: 05086-010 - sala 10 - Alto da Lapa - São Paulo/SP
Fone: (11) 3895-8590

 

500 Grandes

Edições

 
 
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaoempreiteiro.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - O Empreiteiro - Todos os direitos reservados.
Tendenza Tecnologia